:: Mãos Vazias ::

“... mergulhados em lágrimas, mas sempre cheios de profunda alegria; vivendo de mãos vazias, mas enriquecendo muitos; não tendo nada, mas possuindo tudo”.
2 Co 6.10

“Se esperamos em Cristo só para esta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”
1 Co 15.19


Ser cristão é não ter nada e, ao mesmo tempo, possuir tudo. É não ter direito de viver, mas, mesmo assim, possuir o dom gratuito da vida. É não ter a certeza do próximo segundo, mas estar seguro com a promessa de vida eterna. É, muitas vezes, não ter motivos pra sorrir, mas descansar na verdadeira paz que excede todo entendimento. É não se apegar a nada e nem a ninguém, mas apenas Àquele que nos confia tudo e todos por um tempo determinado. É não saber ao certo quanto tempo ainda se tem, mas ter por certa a eternidade ao lado do Eterno.

Ser cristão é estar preparado para tudo perder, sem perder nada do amor de Cristo. Ah, se pelo menos os cristãos estivessem mais preparados para perder as coisas que não importam!

É curioso perceber como os que menos têm são, em regra, os que mais dão. Talvez por serem mais desprendidos. Talvez por não terem tanto a que se apegar. Talvez por não existirem tantos obstáculos e distrações entre o seu coração e o coração de Deus.

Ser cristão é andar de mãos vazias, mas com o coração cheio... de esperança, de amor, de vontade de ajudar o próximo.

Mãos vazias estão sempre prontas para enriquecer o próximo. Mãos humildes não se negam a enobrecer as vidas ao seu redor. Mãos vazias dão pão a quem tem fome, dão água a quem tem sede, dão novos motivos para viver àqueles que já não possuem nenhum. Mãos vazias sabem que não existe um tempo para ajudar, pois todo tempo é tempo de abençoar. Um abraço, um sorriso, uma atenção, uma conversa, uma doação...só estão dispostos a fazê-lo aqueles que escolhem abrir as mãos.

Um cristão que faça jus ao nome de Cristo sempre se mostra de mãos vazias, desprendidas e desapegadas, pois não as deixa se encherem ou incharem. Antes que se encham, doa. Antes que se inchem, abençoa. Mãos vazias sabem que as mãos que se enchem ou se incham do cristianismo destoam. Pois com Cristo não se parece quem do próximo se esquece.

Braços abertos, mãos vazias. Foi assim que Cristo morreu. É assim que Ele quer que você viva. Ressuscitou, trouxe esperança sem fim. Foi assim que Ele venceu a morte. É assim que Ele quer que você faça voltar à vida aqueles que há muito se acostumaram apenas a existir. Cristo se entregou por inteiro, de corpo, alma e coração por você. Você também pode - e deve - fazer o mesmo pelo próximo. 


Por Fernando Khoury
Marcadores: | edit post
Reações: 
  • Ocorreu um erro neste gadget

    :: NEWSLETTER ::

    Cadastre seu email e fique atualizado sobre novas postagens:

    É grátis!

    :: SEGUIDORES ::

    :: ÚLTIMAS ::

    FAÇA SUA PARTE!

    diHITT