:: Deus quer que eu seja feliz! ::

Desde o Éden, o inimigo é perito em usar meias-verdades como se verdades fossem. Adulterar, distorcer e falsificar algo verdadeiro são sua predileção. Para tanto, muitas vezes ele se dá ao trabalho de mascarar a mentira de algo bom e atraente. Não é à toa que o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz (II Coríntios 11.14). Com a mesma perspicácia, ele tem lançado falsas luzes sobre tenebrosa escuridão e feito trevas resplandecerem um inebriante brilho. E o pior é que ele tem obtido muito sucesso.

"Deus quer que eu seja feliz!". Esta é a frase que o diabo tem tido prazer especial em soprar nos ouvidos dos crentes nos últimos tempos, sempre que existe um conflito entre a vontade clara e revelada de Deus e a vontade nebulosa e egoísta do homem. Como alerta C.S. Lewis, "toda mentira poderosa é baseada numa verdade". Com essa frase não é diferente. Ardilosamente, ela se baseia na verdade bíblica de que Deus ama o ser humano e, porque o ama, deseja que ele se realize plenamente. Sim, Deus quer que eu e você sejamos felizes e plenamente realizados...nEle! Se a frase termina no "feliz", sinto te desapontar, ela está incompleta... e verdades incompletas, por óbvio, são completas mentiras. Meias-verdades são sempre inteiras-mentiras, fantasiadas com perfume e aparência de verdade - mas não são a verdade.

A felicidade na realização pessoal, a todo custo, se tornou o deus e o guru dessa geração. O apóstolo Paulo, talvez ainda com mais razão nos dias de hoje, repetiria cada letra do que pronunciou: "O deus deles é o estômago; e o orgulho que eles ostentam fundamenta-se no que é vergonhoso; eles se preocupam apenas com o que é terreno" (Filipenses 3.18). Paulo chama a esse tipo de gente de "inimigos da cruz de Cristo". O curioso é que hoje muitos cristãos - em tese, amigos da cruz de Cristo - têm lançado mão do ego e do prazer para legitimar, em nome de Deus, qualquer decisão de caráter pessoal. O ego e o prazer se tornaram as marcas desse cristianismo hedonista pós-moderno. Nesse contexto, a frase "Deus quer que eu seja feliz" vem dar um verniz de espiritualidade a decisões claramente contrárias ao que Deus já revelou ser sua vontade - na Palavra. A cereja do bolo? "Eu não posso ser hipócrita com o que eu sinto!".

É como se Deus estivesse escrevendo o "Novíssimo Testamento Atualizado" no coração das pessoas, revogando o que já claramente declarou ser sua vontade, e a felicidade pessoal e a ditadura dos sentimentos fossem a voz final de Deus, rasgando as páginas da Bíblia que ousem discordar. E ponto final. Estamos lidando com Deus como quem lida com a Coca-Cola: "abra a felicidade". Como quem abre, na hora que bem entende, uma garrafa contendo uma bomba energética de êxtase e prazer momentâneos, para sua própria satisfação. 

Essa geração se esqueceu  que toda satisfação, fora de Deus, é temporária. Se esqueceu  que a felicidade que Deus quer pra nós é sempre a nossa felicidade, mas a felicidade que nós queremos nem sempre é a felicidade de Deus. Se esqueceu que não é a desobediência e a satisfação instantânea dos desejos, mas a obediência a Deus e à sua Palavra, que gera felicidade. Se esqueceu que o verdadeiro amor não é interesseiro (I Coríntios 13.5), e que insistir cegamente no próprio caminho não é amar o próximo, mas idolatrar o 'eu' e seguir seus próprios impulsos. Se esqueceu que Deus está mais preocupado com a nossa santidade do que com a nossa felicidade, justamente porque é a obediência aos seus preceitos que nos conduz à felicidade que Ele tem pra nós. Sim, Deus quer que você seja feliz, mas a decisão que você está tomando nem sempre vai deixar Deus feliz. 

Fico imaginando se Jesus dissesse, no Getsêmani, antes de ir pra cruz: "Não sei mais se o Pai quer que eu vá para a cruz. Não posso ser hipócrita com o que eu sinto! O Pai quer que eu seja feliz! Tenho visto inclusive alguns sinais disso: Pedro falou que eu não merecia morrer, Pedro saiu em minha defesa e cortou a orelha de Malco... São muitos sinais. Não vou para a cruz! Pai, obrigado por afastar de mim esse cálice, porque você quer que eu seja feliz!". Se Cristo tivesse pensado dessa maneira, colocando sua satisfação e seu sincero desejo momentâneo em detrimento do plano eterno da Trindade, você e eu sequer estaríamos aqui hoje. Não haveria mais esperança. Por puro egoísmo. Mas, graças a Deus, Cristo é o segundo Adão - não o primeiro. Graças ao Pai, Cristo é o que devemos ser - não o que somos.   

É verdade, Deus quer que você e eu sejamos felizes. Deus também queria que Jesus fosse feliz. A diferença? A felicidade do Filho estava em realizar o plano do Pai para a sua vida. O Filho sabia - e sabe - que a sua felicidade está em fazer a vontade do Pai, e não a sua própria, ditada pelos sentimentos ou pelas circunstâncias. Deus quer que você seja feliz nEle. Mas a sua felicidade consiste em agradar ao Pai ou em torcer a vontade do Pai para adaptá-la à sua? Pense nisso antes de tentar justificar sua próxima atitude egoísta com base nessa mentira. Por favor, diga tudo - menos que Deus quer que você seja feliz - para legitimar uma decisão sua que Ele já disse não aprovar.

Você pode até achar meu texto sem graça, ou - pior - que falta Graça no meu texto. Se esse é o caso, dedico a você um trecho da brilhante música dos Arrais: 

"O que falta hoje é fé na Palavra, que muda quem eu sou, não deixa nada
O que mais há hoje é graça sem juízo, que prega amor e paz sem compromisso
Seguindo tradições de homens, não de Cristo.
Pois se tenho a Cristo tenho a verdade, sim
No 'assim diz o Senhor' e não no 'eu sinto que'.
Não fale que O encontra nas suas ondas de fé e não na Palavra."

Que, como o Filho, nos lembremos que a suprema felicidade não reside em nós, em fazer o que se bem quer, mas é externa a nós, pois consiste em fazer o que o Pai deseja. Que nos lembremos que Jesus não veio morrer injustamente numa cruz e ressuscitar dos mortos para que você eu pudéssemos olhar mais confortavelmente para o nosso próprio umbigo. E que possamos ouvir dos céus sua doce voz dizendo: "Esse é o meu filho amado, em quem me comprazo, pois o seu prazer está em mim".

Por Fernando Khoury

*SIGA NO FACEBOOK: Blog Facebook e Fanpage

--
"Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira."
João 8.44

"Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração."
Salmo 37.4

"Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus, e a observam."
Lucas 11.28
  • Ocorreu um erro neste gadget

    :: NEWSLETTER ::

    Cadastre seu email e fique atualizado sobre novas postagens:

    É grátis!

    :: SEGUIDORES ::

    :: ÚLTIMAS ::

    FAÇA SUA PARTE!

    diHITT